quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Novo estudo demonstra dano significativo devido a apenas UMA vacina com mercúrio

Do_you_know__ingre.jpg

Um novo estudo, recentemente publicado na revista Neurotoxicology, descobriu que primatas que receberam apenas UMA vacinação contendo tiomersal, o conservante encontrado em muitas vacinas incluindo a nova vacina AH1N1 (gripe suína), tinham debilitamento neurológico significativo quando comparados com aqueles que receberam uma injecção com solução salina ou nenhuma injecção.


Favor notar que a quantidade de Tiomersal foi ajustada para o peso e que estes primatas receberam apenas 2mcg – a nova vacina da gripe suína possui 24,5 mcg ou 49 vezes o limite diário admitido para um adulto estipulado pela FDA (Departamento Americano de Controle de Alimentos e Remédios).


De acordo com o Dr. Andrew Wakefield, director executivo da Thoughful House e um co-investigador no projecto, “O que é particularmente preocupante é que apesar da recomendação em retirar o tiomersal das vacinas há dez anos atrás, milhões de pessoas, muitas das quais crianças e mães grávidas, estão prestes a receber mercúrio nas suas imunizações. O tiomersal é ainda utilizado rotineiramente na vacina da hepatite-B e em numerosas outras vacinas em todo o mundo.”

As implicações para a nova campanha nacional na Austrália, que tem como alvo as mulheres grávidas como primeiras recipientes, são assustadoras.

A Australian Vaccination Network, um grupo de pressão sobre saúde e segurança nas vacinas, exorta o governo federal e o Ministro Roxon a errar do lado da precaução quando se trata de administrar vacinas não testadas contendo mercúrio naqueles que são os mais vulneráveis. Certamente, ao pesar os riscos de dano cerebral significativo devido ao conservante Tiomersal contra uma gripe, que tem demonstrado ser mais suave do que a gripe sazonal, devemos dizer que o risco da vacina é maior do que o risco de a gripe. Além disso, se esta vacina não demonstrou ser segura em crianças menores de 10 anos de idade, certamente os fetos deveriam ser, também, excluídos.


Notícia original: 30 Set 2009
Read more

Sem comentários:

Enviar um comentário